Noticias

A Fundação Carolina lança sua 21ª convocatoria para Bolsas de Cooperação Espanhola

A Fundação Carolina lança sua 21ª convocatoria para Bolsas de Cooperação Espanhola

cartel convocatoria 2021 para web 1

A FUNDAÇÃO CAROLINA LANÇA SUA 21o CONVOCATÓRIA PARA «BOLSAS DE COOPERAÇÃO ESPANHOLA»

  • A Fundação Carolina acaba de abrir sua convocatória de bolsas de estudos para o curso acadêmico 2021-2022, um programa de «Bolsas de Cooperação Espanhola» que combina bolsas da Fundação Carolina e da Agência Espanhola de Cooperação e Desenvolvimento Internacional (AECID).
  • A 21a convocatória oferece 504 bolsas alinhadas às demandas de estratégias de formação e desenvolvimento na Comunidade Ibero-americana de Nações, inscrita na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, contribuindo por meio da mobilidade para a formação da Área de Conhecimento Ibero-americano (EIC).
  • Os programas acadêmicos da nova convocatória estão vinculados aos «cinco P» dos ODS da Agenda 2030: pessoas; planeta; prosperidade; paz, justiça e instituições fortes; e alianças (parcerias), buscando promover valor social no âmbito acadêmico, profissional, social e cultural, além de responder aos desafios sociais que dão origem aos OD
  • Madrid, 24 de janeiro de 2021. A Fundação Carolina publica uma nova edição de sua convocatória de bolsa de estudos para o ano acadêmico 2021-2022. Coincide com o Dia Internacional da Educação e com o marco das «Bolsas de Cooperação Espanhola», integrada pela parceria da Fundação Carolina e da Agência Espanhola de Cooperação e Desenvolvimento Internacional (AECID), que oferecem diferentes oportunidades de formação com a mesma essência de cooperação internacional que caracteriza a ação externa espanhola.
  • Nesta 21a edição são oferecidas 504 bolsas distribuídas nas seguintes modalidades: 225 bolsas de pós-graduação, 85 bolsas de doutorado e estadias curtas de pós-doutorado, 27 bolsas de mobilidade de professores e 37 bolsas de estudos institucionais. Além disso, serão 130 renovações de bolsas de doutorado. No total são 153 programas académicos, dos quais 136 são programas de pós-graduação.
  • Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 são os critérios que guiaram a definição da oferta de formação e, portanto, empregados também para classificar os títulos de mestrado, em conjunto com a classificação mais tradicional por áreas científicas, seguindo as recomendações das Crue Universidades Espanholas para incorporar a Agenda 2030 ao quadro acadêmico nacional. Sendo assim, a oferta acadêmica de pós-graduação é organizada, como foi feito na convocatória 2020-21, em torno de áreas conhecidas como o 5 «P»: pessoas, planeta, prosperidade, paz, justiça e instituições, e alianças (parcerias).
  • Novidades em destaque
  • Foram incorporados a oferta formativa programas que oferecem flexibilidade no ensino para facilitar a incorporação dos alunos em um contexto de emergência sanitária. Na maioria das vezes, optou-se por um sistema de formação híbrido.
  • Na modalidade de bolsas institucionais, incorpora-se o Programa de Permanência de Pesquisa «Sede Carolina», voltado para a realização ou ampliação do trabalho de pesquisa no campo ibero-americano em ciências sociais, estudos de desenvolvimento e estudos de gênero.
  • A convocatória inclui programas voltados para o enfrentamento da lacuna de gênero que existe nas áreas acadêmicas de STEM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e mantém um número significativo de bolsas em áreas como saúde pública, transição ecológica, urbanismo sustentável e igualdade de gênero.
  • As modalidades de bolsas da Fundação Carolina são as seguintes:
  • Bolsas de pósg-raduação. Destinam-se a formação de graduados de um país membro da Comunidade Ibero-americana das Nações, com capacidade acadêmica ou profissional garantida por um currículo excepcional e uma trajetória vital de compromisso com a sociedade. O programa oferece duas formas de apoio: bolsas e ajuda de estudo, e segue combinando pós-graduações oficiais, diplomas próprios e cursos de especialização, com ênfase especial no aumento do número de títulos oficiais e no número de bolsas com qualificação oficial.
  • Bolsas de doutorado e estadias curtas de pós-doutorado.  As bolsas de doutorado têm como objetivo ajudar o corpo docente de universidades Ibero-americana a obter um doutorado em centros acadêmicos espanhóis, proporcionando assim a criação de redes de colaboração entre instituições universitárias de ambos os lados do Atlântico. Por sua vez, as bolsas de curta permanência para pós- doutorado são destinadas a professores de universidades ibero-americanas que possuem doutorado e promovem intercâmbios acadêmicos de alto nível entre Espanha e América Latina.
  • Programas de Mobilidade de Professores. Permitem pesquisas de curta permanência na Espanha para professores ou pesquisadores de universidades argentinas, brasileiras e do Grupo de Universidades de Tordesillas.
  • Programas de Bolsas e Estudos Institucionais. Essas bolsas foram criadas para auxiliar no financiamento de planos de formação em centros espanhóis que propiciam o fortalecimento institucional das administrações públicas ibero-americanas. Em alguns casos compete às instituições latino-americanas e espanholas associadas a tarefa de apresentar os candidatos perante a Fundação Carolina.
  • Os prazos para candidatura às diferentes modalidades de bolsas correspondem as seguintes datas:
  • Bolsas de pós graduação e estudos institucionais de convocação geral permanecerá aberto até 17 de março de 2021 às 9h (horário espanhol).
  • Bolsas de doutorado, estadias de curta duração, programas de mobilidade de professores e estudos institucionais permanecerão abertos até 8 de abril de 2021 (horário espanhol).
  • Os candidatos encontram todas as informações referentes às bolsas de estudo no site www.fundacioncarolina.es, onde também se realizam as inscrições.
  • Sobre a Fundação Carolina
  • A Fundação Carolina foi criada em outubro de 2000 como uma instituição para a promoção de relações culturais e cooperação educacional e científica entre a Espanha e os países da Comunidade Ibero-americana das Nações, bem como outros países com os quais mantém vínculos culturais, históricos e geográficos espaciais. Como parte da cooperação espanhola, a Fundação Carolina é caracterizada por sua natureza público- privada, sua especialização em investimento de capital humano através do ensino superior, abrangendo todas as áreas de conhecimento e trabalho em rede com instituições acadêmicas ibero-americanas. Dessa forma, a Fundação Carolina contribui para o aprimoramento da ação externa espanhola em prol do progresso científico, do fortalecimento institucional, da equidade social e educacional e, em paralelo, para tornar realidade a Agenda 2030 e seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Comparte:

Compartir en facebook
Facebook
Compartir en twitter
Twitter
Compartir en linkedin
LinkedIn
Compartir en email
Email